Fábio Dias
09/10/2019
Garça 

Cia de Teatro Caixa Preta traz reestreia do espetáculo “O Novo Sistema”

Nesta sexta-feira e sábado, dias 11 e 12 de outubro, a Caixa Preta Cia. de Teatro

Anúncio

Nesta sexta-feira e sábado, dias 11 e 12 de outubro, a Caixa Preta Cia. de Teatro convida a todos para a reestreia da montagem “O Novo Sistema”.  A apresentação será a partir das 20 horas no Teatro Municipal de Garça e os ingressos já estão disponíveis ao preço de R$ 5,00 na secretaria da Escola Municipal de Cultura Artística Amélio Nana Zancopé ou na bilheteria do teatro.

O Novo Sistema, de Hilda Hilst (1968), foi apresentado para os garcense em dezembro do ano passado, quando muitos puderam sentir a intensidade do texto, a força da história, a censura.

Mais uma vez os palcos da Sala Miguel Mônico serão cenário para a magia do teatro. O grupo formado por alunos da Escola Municipal de Cultura Artística (EMCA) traz a reestreia do espetáculo e promete, novamente, fortes emoções.

“Não penso que o perigo que enfrentamos seja o da anarquia, mas sim o despotismo, a perda da liberdade espiritual, o estado totalitário universal, talvez. Então o mundo poderia entrar em um período de petrificação espiritual, uma ordem terrível, que para as altas atividades do espírito humano seria a morte. Em tal estado totalitário, parece-me possível, enquanto murchasse, a filosofia e a poesia, que a pesquisa científica poderia continuar com descobertas sempre novas.”

 

SINOPSE:

A peça teatral “Novo Sistema” escrita por Hilda Hilst retrata o drama de uma família diante do processo de instauração de um novo sistema político. Uma mãe e um filho após a saída da escola a esperar o pai da família em uma praça. Uma cena aparentemente cotidiana, mas que se transforma numa situação de conflito ao se depararem com os mecanismos de demonstração de poder do Estado, e de vigilância e controle social de um governo ditatorial.
Como parte de toda ruptura social, existe também um período de adaptação que é exatamente o momento vivenciado pelos personagens. Num clima de busca de entendimento dos novos signos adotados, de questionamentos e possíveis revoltas, fica evidenciada a não adequação destes, representando-lhes assim um grande risco.
No Novo Sistema o discurso político utilizado é: o conhecimento científico através das teorias da Física como o grande valor adotado socialmente, e também uma grande exaltação da vivência dos homens enquanto coletividade, mas na prática as premissas eleitas nem sempre são empregadas como sinal de progresso, ou melhor, um sinal progresso de todos.
Neste cenário o filho da família ainda pré-adolescente e destacado como pequeno gênio da Física é desafiado a entender esses novos valores e fazer analogias entre o conhecimento científico e a realidade apresentada, porém se faz rebelde, incomodado com a rotina de ver corpos de pessoas amarradas nos postes em praças públicas.
A trama chega a um clímax de questionamento sobre a utilização dos conhecimentos científicos acima dos outros conhecimentos como, por exemplo: a filosofia e a poesia, e a deturpação destes conhecimentos numa clara tentativa de privação do pensamento, da criatividade e da liberdade.
Este drama épico distópico propõe uma reflexão em caráter de advertência sobre os valores sociais adotados por nós, homens deste tempo atua.


Comentários

Nota Importante: O Portal Garça Online abre espaço para comentários em suas matérias, mas estes comentários são de inteira responsabilidade de quem os emite, e não expressam sob nenhuma circunstância a posição/opinião oficial do Portal ou qualquer de seus responsáveis em relação aos respectivos temas abordados.