Lucas Dias
18/06/2019
Região 

Sasazaki demite cerca de 170 funcionários: é a maior demissão em massa da história da empresa

Processo de desligamentos teve início nesta segunda-feira (17) e, segundo sindicato da categoria, já atingiu cerca de 170 pessoas. Empresa alega ‘adequação ao cenário econômico do país’.

Anúncio

A empresa metalúrgica Sasazaki, localizada na Zona Norte de Marília, demitiu cerca de 170 de seus 600 funcionários. Líder nacional na fabricação de portas e janelas de aço e alumínio, a empresa anunciou nesta segunda-feira (17) o início de um processo de demissão que deve atingir cerca de um terço do seu quadro de funcionários. Os trabalhadores demitidos são tanto da fábrica, quanto do setor administrativo.

Com sede em Marília, a empresa informou que pretende demitir até 200 funcionários até julho deste ano. Em nota distribuída aos veículos de comunicação da cidade, a assessoria de imprensa da Sasazaki confirmou a notícia.

“Por motivos totalmente alheios aos objetivos da Sasazaki, serão realizados cerca de 200 desligamentos até julho de 2019, para que possamos nos adequar ao cenário econômico pelo qual passa o país e superar a redução do volume de vendas que afeta o setor de material de construção como um todo”, diz o texto assinado por Leonardo Kozo Sasazaki, presidente da empresa e pelo Conselho Deliberativo da indústria.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos da região, a estimativa é que apenas nesta segunda-feira cerca de 170 trabalhadores já receberam a carta de demissão.

A Sasazaki afirma que o processo de demissão foi motivado para que a empresa pudesse “se adequar ao cenário econômico pelo qual passa o país e superar a redução do volume de vendas que afeta o setor de material de construção como um todo”.

De acordo com Irton Siqueira Torres, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Marília e região, o mercado onde a empresa atua, o da construção civil, foi um dos mais atingidos pela crise econômica do país.

Além disso, Torres diz que o mercado de trabalho neste setor vem sofrendo drástica redução de vagas na região nos últimos anos. Segundo ele, desde 2014, quando havia 11 mil trabalhadores empregados em empresas metalúrgicas da região, já foram cortados cerca de 5 mil postos de trabalho.

O Sindicato dos Metalúrgicos de Marília realizou na manhã de ontem, uma assembleia com ex-funcionários da indústria Sasazaki para decidir como será feito o pagamento da rescisão contratual após a demissão em massa comunicada neste fim de semana pela empresa.
Além da perda do emprego, outro drama vivido pelos empregados é que a empresa propõe o parcelamento das rescisões e, por isso, o Sindicato faz a assembleia para apresentar uma contraproposta à diretoria.
Completando 76 anos em 2019, a Sasazaki é considerada a empresa de portas e janelas de aço e alumínio que mais lança inovações. A Sasazaki conta hoje com mais de 600 funcionários e um parque industrial com tecnologia própria, instalado em 72 mil m2 de área construída.

 

Confira a nota oficial emitida pela empresa:

Os últimos anos têm sido desafiadores para todos os setores da economia e isso vem afetando o consumo em todos os mercados, especialmente o da construção civil, do qual a Sasazaki faz parte. Esses momentos exigem mais trabalho e estratégias bem definidas por parte das indústrias, para que haja a continuidade dos trabalhos e a sustentabilidade do negócio.
Neste período, a Sasazaki adequou sua estrutura e estratégia à realidade de mercado, para que possa continuar a crescer, com produtos e serviços de qualidade e certificados, e procurou sempre preservar e investir na formação de seus Recursos Humanos.
Ocorre que, neste momento, por motivos totalmente alheios aos objetivos da Sasazaki, serão realizados cerca de 200 desligamentos até julho de 2019, para que possamos nos adequar ao cenário econômico pelo qual passa o país e superar a redução do volume de vendas que afeta o setor de material de construção como um todo. Sabemos o quanto a saída dos nossos colaboradores impacta nas famílias de Marília e região, por isso, a Sasazaki lamenta cada demissão. Esta ação foi compartilhada com os respectivos sindicatos, de modo a não gerar especulações desnecessárias.
Em 2019, a Sasazaki completa 76 anos de mercado e é, portanto, uma indústria que já vivenciou vários momentos de crise. Por ser uma indústria sólida, realiza ações constantes para manter o crescimento saudável da indústria. Em breve, serão anunciados investimentos em exibilidade, produtividade alinhados com a nova estratégia aprovada.
Vale lembrar que, conforme a última Pesquisa Anamaco, feita pela Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção, a Sasazaki segue como líder do segmento de portas e janelas de aço e alumínio. Esse resultado é fruto de um trabalho feito com seriedade e objetividade com foco no melhor atendimento e transparência na relação com consumidores, lojistas, colaboradores, fornecedores, etc.”

 


Comentários

Nota Importante: O Portal Garça Online abre espaço para comentários em suas matérias, mas estes comentários são de inteira responsabilidade de quem os emite, e não expressam sob nenhuma circunstância a posição/opinião oficial do Portal ou qualquer de seus responsáveis em relação aos respectivos temas abordados.