Lucas Dias
04/01/2019
Garça Esporte 

Zé Carlos e João Luiz visitaram Garça- Por Tico Cassolla

  Em tempos de férias da boleirada, o futebol deu um tempo no final de ano.

Anúncio

 Em tempos de férias da boleirada, o futebol deu um tempo no final de ano. Nada da bola rolar. Somente alguns jogos de exibições, a maioria procurando ajudar entidades caritativas. Em Garça já faz um bom tempo que estes jogos nem acontecem mais. Quem ensaiou um jogo no Campo do “Toyotão”, foi a turma do campeoníssimo Flamengo, de Vila Rebelo, na véspera do Natal. Como foi aprovado pelo técnico Bétão Aguiar, ano que vem terá um segundo tempo.

De outro lado, vimos muitos ex-jogadores visitando a cidade. Dois em especiais: o goleiro Zé Carlos e o meia atacante João Luiz, que tivemos a oportunidade de encontrar e bater um longo papo. Outrora eles desfilaram nos gramados garcenses (ou nos campos de terra), e hoje guardam um carinho especial por Garça. Não perdem a oportunidade de visitar os amigos que aqui deixaram. 0 ex-goleiro Zé Carlos, atualmente morando em São Paulo, que na década de 60 defendeu os times do Ipiranga, Ferroviária, Mercado, Bangu, amador do Garça e Esportiva Jafense, trouxe a família quase que inteira.

Para quem não sabe, o Zé Carlos no ano de 1.969 estava voando no gol. Foi convidado para jogar no Garça juntamente com o Waldir Peres, onde disputaram a posição de titular. O Waldir seguiu na carreira. Mas poderia ter sido o Zé Carlos, quem sabe. Recordando dos tempos da juventude e do futebol, dois títulos não saem de sua memória: o primeiro quando foi campeão da 1ª Copa Lions, no ano de 1.966, no gol do Mercado. Durante o tradicional torneio do Lions Clube defendeu quatro cobranças de penalidades, nos jogos classificatórios.

Também foi campeão do setor 4 do amador do Estado, pela Esportiva Jafense, do técnico Valdemar Zimiani. A decisão foi contra o Amador do Garça, na cidade de Vera Cruz (campo neutro). A Esportiva Jafense venceu o forte e favorito amador do Garça pelo placar de 4 a 0, todos os gols marcados pelo irmão Cláudião, em cima do jovem goleiro Waldir Peres. “Tico naquele dia fechei o gol, peguei até pensamento. Só não fiz chover em campo. Uma das melhores atuações que tive na carreira”,  completou. Segundo o Zé Carlos “bons tempos que não voltam jamais”. Veja a campeã Esportiva Jafense com o Zé Carlos puxando a fila. Na outra foto, encontrando os amigos: Pedro Soares (esq) e Polaco, na véspera do ano novo.

Depois de exatos 30 anos, quem também esteve na cidade foi o João Luiz Bussodori, ex-meia atacante do Garça, nos anos de 1984 e 1988. Acompanhado do amigo Zé Maria, reencontrou vários colegas do futebol, e ficou contente com o carinho dos torcedores. João Luiz foi vice-campeão pelo Garça, no retorno do time no ano de 1.984. Retornou em 1.988, quando outro bom time foi montado. Na sua rápida passagem encontrou o Zetinho, Ditinho treinador de goleiros, Jair Proença, Emilio, Adãozinho, Dinho Parreira, Enéas Filho, além do dirigente Washington Cateto.

Sem falar no amigo de “noitadas”, o corintiano Tadeu Vizoto, que juntos tocavam no Bar Porão (onde hoje é a All Cópias), as vezes atravessando a noite, para desespero do técnico Bô. Uma visita ao local lhe trouxe boas recordações.  Na entrevista ao programa “Bola no Gol”, da Rádio Centro Oeste-AM-670, ao repórter Jota Lenon falou, até certo ponto emocionado, da sua passagem no Garça. João Luiz e o amigo Zé Maria ainda visitaram o Lago Artificial, Bosque e por último o Estádio Municipal “Frederico Platzeck”, onde fez história. Ficou triste com a situação do campo. Mesmo assim adentrou ao gramado, vestiários, subiu a escadas de acesso. Assim que ia relatando os muitos casos e histórias, com certeza um filme ia passando na sua cabeça. Momentos que jamais serão esquecidos. Por fim mandou um recado a todos os esportistas de Garça: “O Azulão tem que voltar, é um time de tradição no futebol do interior paulista”. Veja nos flagrantes: João Luiz e Dinho Parreira; João Luiz, Tadeu Vizoto e Jair goleiro. Na outra foto, do ano de 1.988, no jogo de sua estreia no Garça, João Luiz com apenas 19 anos e ainda cabeludo, entregando uma camisa ao prefeito Tato, de Taquaritinga, onde continua residindo.

Fotos do Evento


Comentários

Nota Importante: O Portal Garça Online abre espaço para comentários em suas matérias, mas estes comentários são de inteira responsabilidade de quem os emite, e não expressam sob nenhuma circunstância a posição/opinião oficial do Portal ou qualquer de seus responsáveis em relação aos respectivos temas abordados.