Lucas Dias
25/01/2019
Região 

Empresas de Ribeirão Preto e região inovam para crescer

Pequenos e médios negócios inovadores transformam projetos em soluções tecnológicas e ganham o mercado com apoio da Desenvolve SP

Anúncio

Inovar é sempre um desafio para as empresas de pequeno e médio porte. Os riscos envolvidos em um projeto de inovação, a falta de recursos ou até mesmo de acesso ao crédito são condições que muitas vezes impedem que boas ideias sejam colocadas em prática.

No entanto, quando há planejamento e o investimento certo, é possível superar estes desafios e tirar projetos disruptivos do papel. Quem comprova essa realidade são os empreendedores da Região Administrativa de Ribeirão Preto que, com o suporte da Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista, colocou a região entre as três que mais investem em inovação no Estado, atrás apenas de Campinas e São Paulo.

Nos últimos três anos, a Desenvolve SP desembolsou um total de R$ 13,1 milhões em financiamentos para inovação na região. Os recursos foram investidos pelas PMEs na criação ou melhoria de produtos, processos e serviços, condição fundamental para agregar valor aos negócios e aumentar sua competitividade.

“A Região chama atenção tanto por suas inovações incrementais, relacionadas a melhorias de produtos ou serviços já existentes, quanto radicais, aquelas capazes de colocar no mercado produtos ou serviços completamente novos”, diz Rafael Bergamaschi, gerente de Negócios da Desenvolve SP.

Em todo o Estado os desembolsos para inovação já somam R$ 176,4 milhões. A instituição oferece linhas de crédito com condições especiais para incentivar o desenvolvimento de novas soluções e tecnologias, como prazos de até 10 anos e carência de até dois anos para iniciar o pagamento, além de taxas de juros que podem partir de 0% e acesso a fundos garantidores.

 

O protagonismo da região

Ribeirão Preto é considerado um dos principais polos de inovação no Estado. “Com Arranjos Produtivos Locais consolidados nas áreas de software, TIC e saúde, Ribeirão também oferece o suporte do Parque Tecnológico ‘Supera Parque’, que dispõe de uma infraestrutura ímpar para receber novas startups e empresas que desejam se desenvolver e validar suas ideias,” salienta Bergamaschi.

A primeira empresa de Ribeirão Preto a contar com o apoio Desenvolve SP para colocar sua inovação no mercado foi a SMARAPD Informática, que atua no desenvolvimento de softwares de gestão voltados à administração pública. O projeto financiado contempla a criação de uma nova versão de seus produtos, principalmente na migração da plataforma desktop (offline) para online. “O caminho da inovação passa pela gestão de soluções inteligentes que possam facilitar o dia a dia das pessoas”, diz José Carlos Porto, vice-presidente da SMARAPD.

Outro case de sucesso é a Thermoval, fabricante de válvulas solenoides na cidade de Cravinhos, e que apesar de atuar em um segmento tradicional, investe constantemente em novos projetos. “A inovação é essencial para a sobrevivência das empresas no atual cenário, cada vez mais competitivo e globalizado. Ao permanecer com o mesmo produto ou serviço por um longo período, as empresas tendem a ficar obsoletas no mercado”, diz Rodolfo Garcia, sócio proprietário.

Com dois projetos financiados pela Desenvolve SP, a Thermoval investiu na produção de um atuador elétrico com controle de posição. Na prática, trata-se de um equipamento que permite o movimento de plataformas de acessibilidade em ônibus e camas hospitalares, por exemplo.

Segundo Garcia, o segundo projeto foi voltado à automação dos equipamentos na agricultura de precisão, especificamente no controle da aplicação dos defensivos agrícolas. “Com o suporte da Desenvolve SP, imprimimos um ritmo muito intenso de lançamentos de novos produtos, o que nos permitiu dobrar de faturamento nos últimos cinco anos”, comemora.

“Grande parte das empresas atendidas passou pelo Movimento pela Inovação realizado entre 2015 e 2017 na cidade, onde podemos atender pessoalmente os empresários e conhecer de perto seus projetos e necessidades”, diz Bergamaschi.

 

Por dentro da inovação

Saiba o que pode ser financiado

Equipes participantes do projeto; equipamentos e instrumentos (nacionais e importados); matérias-primas e material de consumo; compra de tecnologia; obras civis diretamente associadas ao projeto; patenteamento e licenciamento; acesso a banco de dados; treinamento no país e no exterior; Softwares customizados; concepção e desenvolvimento de software; aquisição, transferência e absorção de tecnologia, entre outros.

 

 


Comentários

Nota Importante: O Portal Garça Online abre espaço para comentários em suas matérias, mas estes comentários são de inteira responsabilidade de quem os emite, e não expressam sob nenhuma circunstância a posição/opinião oficial do Portal ou qualquer de seus responsáveis em relação aos respectivos temas abordados.