Lucas Dias
20/07/2018
Esporte 

História das Copas: 2.018, Brasil cai fora

  A Copa de 2.018 foi disputada na Rússia no período de 14 de maio a 15 de julho.

Anúncio

A Copa de 2.018 foi disputada na Rússia no período de 14 de maio a 15 de julho.

Países participantes (32): Brasil, Rússia, Arábia Saudita, Egito, Uruguai, Portugal, Espanha, Marrocos,  Iran, França, Austrália, Perú, Dinamarca, Argentina, Islândia, Croácia, Nigéria, Suíça, Costa Rica, Sérvia, Alemanha, México, Suécia, Coréia do Sul, Bélgica, Panamá, Tunísia, Inglaterra, Polônia, Senegal,  Colômbia e Japão.

A Cópia da Rússia, vencida pela França (foto), que terminou no domingo passado, já entrou para a história. E comprovou mais uma vez que o futebol arte, dos grandes craques que desequilibravam ficou para um segundo plano. Que o diga Messi, Cristiano Ronaldo, Salah, Chicharito Hernandes, James Rodrigues e o nosso Neymar, que não “deslancharam” nos gramados russos. O futebol atual exige muito conjunto, espirito de equipe, esquema e determinação, etc. Para ganhar a próxima copa no Catar o caminho começa por aí.

De outro lado a coluna homenageia dois amigos Abram Ejzenmesser e o filho Renato, grandes corintianos de São Paulo, que assistiram ao vivo a Seleção Brasileira na Rússia. Foram confiantes e vivenciaram grandes momentos com a torcida brasileira. Sonho que terminou com a derrota para a Bélgica. Nos flagrantes, em Moscou no Luzhniki Stadium, Abraam e Renato, na final entre França x Croácia, posando com a torcida da Croácia. Eles queriam mesmo é ver o Brasil campeão. Desta vez não deu. Mas já programam Catar 2.022, rumo ao “Hexa”.


Ficha Técnica da Copa

- campeã: França

- vice: Croácia

- artilheiro: Harry Kane, da Inglaterra, com 6 gols.

- Jogos: 64.

- Gols marcados: 169

- Média de gols: 2,6/jogo.

- Público total: 3.035.257.

- Média de público:  47.425/jogo.


Campanha do Brasil:

- Jogos: 5 - vitórias: 3 - derrotas: 1 - empates: 1 - gols marcados: 8 - gols sofridos: 3 - classificação: 6º colocado - artilheiro: Philippe Coutinho e Neymar, com 3 gols.


Delegação brasileira:                  

Chefe: Rogério Caboclo.

Goleiros: Alisson (Roma), Ederson (Manchester City) e Cássio (Corinthians).

Laterais direitos: Danilo (Manchester City) e Fagner (Corinthians).

Laterais esquerdos: Marcelo (Real Madri) e Filipe Luis (Atlético de Madri). Zagueiros: Miranda (Internaziole de Milão), Marquinhos (PSG), Thiago Silva (PSG) e Geromel (Grêmio).

Volantes: Casemiro (Real Madri), Fernandinho (Manchester City).

Meio campistas: Paulinho (Barcelona), Fred (Shakhtar Donetsk), Renato Augusto (Beijing Guoan) e Philippe Coutinho (Barcelona),

Atacantes: William (Chelsea) Douglas Costa (Bayer de Munique), Neymar (PSG), Taison (Shakhtar Donetsk), Roberto Firmino (Liverpool), Gabriel Jesus (Manchester City).

Técnico: Adenor Leonardo Bacchi (Tite).

 

CURIOSIDADES:  


- Nesta copa, o Brasil se tornou recordista de gols marcados em mundiais: 228. Na segunda posição está a Alemanha, com 226 gols.


- No jogo Arabia Saudita 2 x 1 Egito, o goleiro Essam El-Hadary (Egito) se tornou o mais velho jogador a atuar em um Mundial, ao entram em campo com exatos 45 anos, 5 meses e 10 dias. De quebra ainda defendeu um pênalti marcado com o auxilio do VAR (árbitro-assistente de vídeo).


- O mexicano Jesus Galhardo recebeu o cartão amarelo mais rápido nos mundiais:  demorou apenas 13 segundos de jogo na derrota para a Suécia.


- Um recorde de 28 jogos consecutivos sem o placar de 0 a 0, superando o anterior de 26 jogos, estabelecido na Copa da Suíça (1.954). Pela primeira vez, todas as seleções marcaram ao menos 2 gols numa edição.


- A Copa da Rússia tem um recorde histórico: o mundial com o maior número de pênaltis: 29, sendo que 22 foram marcados e 7 desperdiçados. E também o maior número de gols contra: 12.


- Até hoje somente três pessoas, se tornaram campeões mundiais como jogador e técnico: Zagallo (Brasil), jogador em 1.958 e 1.962 e técnico em 1.970; Franz Beckenbauer (Alemanha), jogador em 1.974 e técnico em 1.990; Didier Deschamps (França), jogador em 1.998 e técnico em 2.018.


- A seleção campeã da Hungria detém o recorde de mais gols marcados numa edição: 27 gols na Copa da Suíça (1.954). Já a seleção campeã com menos gols marcados foi a Espanha: 8 gols, na Copa da África do Sul (2.010).


- Nos 21 mundiais já realizados 8 seleções foram campeãs: Brasil 5;  Alemanha e Itália, 4; França, Uruguai e Argentina, 2; Inglaterra e Espanha, 1 título.


- Até hoje somente 6 seleções anfitriãs foram campeãs: Uruguai (1.930), Itália (1.934), Inglaterra (1.966), Alemanha Ocidental (1.974), Argentina (1.978) e França (1.998).


Comentários

Nota Importante: O Portal Garça Online abre espaço para comentários em suas matérias, mas estes comentários são de inteira responsabilidade de quem os emite, e não expressam sob nenhuma circunstância a posição/opinião oficial do Portal ou qualquer de seus responsáveis em relação aos respectivos temas abordados.