02/11/2017

SAAE divulga orçamento para 2018

Foi publicado no diário oficial do município de terça-feira, dia 31, e apresentado em audiência pública nesta quarta-feira, na câmara de vereadores, a previsão orçamentária para 2018 do SAAE, Serviço Autônomo de Águas e Esgotos de Garça, aprovada pelo seu Conselho Deliberativo.

Orçamento apresentado para 2018 é de R$ 14.120.000,00, uma atualização de  7% ao orçamento aprovado para 2017, que visam a continuidade e melhorias nos serviços prestados à população de Garça. No orçamento estão previstos investimentos no programa de eficiência dos serviços, na realização de obras necessárias para melhoraria da captação de água, diminuição do desperdício, recuperação de matas ciliares e melhoria no sistema de tratamento do esgoto, entre outros.


Receita




Água

R$ 6.812.000,00

48,24%


Esgoto

R$ 5.805.600,00

41,12%


Outras receitas

R$ 1.502.400,00

10,64%


Total da receita

R$ 14.120.000,00




Despesas




Pessoal e encargos sociais

R$ 6.302.000,00

44,63%


Pasep

R$    141.200,00

1%


Energia Elétrica

R$ 2.747.000,00

19,45%


Outras despesas correntes

R$ 3.783.300,00

26,79%


Investimentos

R$ 1.005.300,00

7,12%


Reserva de contingência

R$   141.200,00

1%


Total de Despesas

R$ 14.120.000,00




Somente com o reajuste do valor das taxas cobradas pela Caixa Econômica Federal para o recebimento das contas de água, o SAAE  terá um custo anual de R$ 356 mil, um aumento de 78%. A autarquia tentou, mas não conseguiu negociar a redução de valores. Essa parceria com CEF não poderia ser suspensa, pois 62% dos consumidores optam pelo pagamento das contas nas lotéricas, correspondentes bancários da Caixa. O processo para credenciamento de outros bancos já foi feito, porém, quase que em sua totalidade, só aceitam os recebimentos de correntistas.

A autarquia ainda não tem a previsão exata do impacto do aumento com a conta de energia elétrica, pois o reajuste ainda não foi divulgado, porém, atualmente, já representa quase 20% do total de despesas. Ainda será acrescido um gasto a mais com a ativação da bandeira vermelha, categoria 2, já a partir deste mês, cuja a cobrança é de R$ 5,00 a cada 100 kwh consumidos. O SAAE consome 450mil kwh/mês. Somente este adicional de bandeira vermelha corresponde a R$ 22.500,00 a mais por mês, aumentando em 10% as despesas com energia elétrica.

Referente a conta de água, hoje o valor cobrado pela taxa mínima é de R$ 35,97, onde se enquadram 54,26% dos consumidores, são 9.703 ligações de água nesta faixa de até 10 m³ ao mês de consumo, representando 37,39% do percentual de volume.

A partir de janeiro de 2018, a tarifa mínima passará para R$38,15, uma diferença de R$ 2,18. Em porcentagem, a atualização será de 6,07%. Nas outras faixas de consumo superiores a 10m³, o aumento será em média de 4,55%.

Vale ressaltar que Garça possui quase 100% do seu esgoto tratados. Se fizermos um comparativo com os munícipio vizinhos, em Marília, por exemplo, a tarifa mínima é de R$ 34,41, mas a cidade possui apenas 50% de tratamento de esgoto e ainda não houve o anúncio de aumento para 2018. Já em Bauru, o reajuste foi feito em setembro e a tarifa mínima é de R$ 36,46, porém, não possui tratamento de esgoto. Em Fernão, cujo o tratamento de água é feito pela SABESP, a tarifa mínima cobrada é mais cara, R$ 38,93, e ainda não houve a divulgação do reajuste.  

Como prestação de contas, o SAAE também exibiu durante a audiência, um relatório das melhorias implantadas durante o ano de 2017.

Na B1 - Painel de controle elétrico, procedimentos de comunicação e segurança;

Na B2 - Sala de operador de estação elevatória de água;

Adequação das salas de trabalho da B1, B2, ETE Peixe e Tibiriçá;

Reforma e adequação de sala para o controle de frotas e leitura;

Novas instalações para o Setor Esgotos do Departamento de Água e Esgotos;

Construção de garagem para máquinas e veículos;

Construção de Banheiro Feminino ETA;

Pintura externa  ETA;

Cobertura dos tanques de Policloreto de Alumínio;

Segurança - Controle de acesso e monitoramento da ETA;

Adequação  e modernização dos prédios do SAAE, acessibilidade  e AVCB;

Melhoria  e manutenção na captação de água em poços e captação superficial em Jafa.

Controle de frota

Inicio e finalização da segunda etapa das obras, com verba da Funasa, de substituição de redes, setorização, trocas de hidrômetros, reservatórios (aumento da preservação de água);

Metodologia de trabalho Normatização dos processos de trabalho da ETA e ETE’s e Captação;

Aferição dos hidrômetros para evitar o desperdício de água tratada;

Programa de troca de hidrômetros (padrão a cada cinco anos);

Programa de controle de lançamento irregular de águas pluviais em rede de esgoto;

Geofonia/ Pitometeria/ Controle de pressão das redes;


 

Comentários

Enviar Comentário

Lojas Garça Online

Tempo Garca