09/10/2017

Projeto de Lei que institui a Política Municipal de Turismo é encaminhado para Câmara

Está sendo encaminhado para a Câmara dos Vereadores de Garça o Projeto de Lei desenvolvido com base no estudo técnico realizado pela Agência Brasileira de Engenharia Turística (Abet), que é um dos processos para transformar Garça em Município de Interesse Turístico (MIT). Durante a elaboração do Plano Diretor de Turismo (PDT) foram identificados diversos recursos com capacidade para a requisição do título para a cidade, que poderá receber até R$ 550 mil por ano.

De acordo com o secretário municipal de Turismo e Eventos de Garça, Fábio Bonassa, será encaminhado para a Câmara dos Vereadores, o projeto que institui a Política Municipal de Turismo. Este é um dos requisitos para que a cidade se torne MIT. Com a aprovação do legislativo garcense, os documentos serão encaminhados para a deputada estadual Rita Passos, que fez entrou com o pedido para que Garça seja um Município de Interesse Turístico.

“Durante este ano realizamos várias reuniões do Conselho Municipal de Turismo, foi elaborado o Plano Diretor de Turismo e estamos com tudo pronto para dar o prosseguimento na obtenção do MIT. Agora cabe aos vereadores analisarem o projeto. Com sua aprovação, encaminharemos os documentos para a deputada estadual Rita Passos, que está nos ajudando e dará os prosseguimentos necessários na Assembleia Legislativa”, destacou Bonassa.

A Agência Brasileira de Engenharia Turística indicou o estabelecimento de um Sistema Municipal de Turismo (Simtur), com o objetivo de gerir a Política Municipal de Turismo. Dener Henrique de Queiroz Fonseca, responsável pela Abet, realizou um minucioso trabalho de levantamento de todas as informações turísticas de Garça, que será apresentado aos vereadores.

Fonseca afirmou que Garça possui diversos recursos naturais que podem ser desenvolvidos turisticamente, como mais de 80 cachoeiras, além de fazendas com plantações de café, que podem passar por um processo para que comecem a receber turistas. Precisamos desenvolver algumas ações neste sentido, mas não há dúvidas que Garça reúne condições de se transformar em Município de Interesse Turístico.

“Vamos fazer uma roteirização turística e analisar estudos de caso de sucesso. Precisamos criar atividades turísticas. Depois que criarmos essas atividades, colocá-las no Sistema de Informações Turísticas e divulgar o que está acontecendo em Garça, não tenho dúvidas que os turistas virão. Também temos que transformar os recursos naturais em produtos turísticos”, disse o responsável pela Abet.

Dener Fonseca afirmou que além da questão da obtenção de recursos financeiros, que é um dos pontos mais importantes no desenvolvimento do turismo em qualquer cidade do país, a autoestima da população também deve ser levada em consideração. Se tornar uma cidade atraente para os turistas, faz com que os próprios habitantes passem a enxergar melhor a cidade e se orgulhar de fazer parte dela.

“Eu não tenho dúvidas que hoje qualquer garcense tem orgulho de falar sobre o Cerejeiras Festival para pessoas de outras localidades. O projeto que estaremos encaminhando para a Câmara segue as exigências da Lei 1.261 de 2015, que cria os Municípios de Interesse Turístico. Criamos uma comissão dentro do Conselho Municipal de Turismo e desenvolvemos de forma participativa todo o Plano Diretor de Turismo”, disse Dener Fonseca.

 

Comentários

Enviar Comentário

Lojas Garça Online

Tempo Garca